IV Fórum Nacional de Bibliotecas Públicas e Escolares – Porto Alegre – 19 de dezembro de 2011

O IV Fórum Nacional de Bibliotecas Públicas e Escolares realizado no dia 19 de dezembro no Auditório Dante Barone da Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul  foi um momento de comemoração e  celebração das bibliotecas gaúchas.  Foi o encerramento de mais um ano de trabalho dos bibliotecários, professores e equipes que se dedicam as suas comunidades e instituições. Todos unidos para promover o amor aos livros, à leitura, às bibliotecas, à cultura e ao conhecimento.

O IV Fórum foi uma promoção do Conselho Regional de Biblioteconomia em conjunto com o  Grupo de Pesquisa LEIA da Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação da UFRGS, com o Instituto Goethe e com o   Instituto Federal do Rio Grande do Sul Campus Porto Alegre. Contou com apoio do Conselho Federal de Biblioteconomia e da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul.

O centro dos debates foi a importância da presença das bibliotecas públicas e escolares ao longo da história da humanidade e na vida diária dos gaúchos e brasileiros. Bibliotecas são referência quando se fala em cultura e conhecimento ao longo da história da civilização. Graças às bibliotecas a humanidade tem hoje o legado do conhecimento e da cultura que veio através das gerações. Foi debatido  o papel que as bibliotecas desempenham na vida de todos nós.

A solenidade de abertura contou com a presença da Bibliotecária e recentemente eleita Vice-Presidente da Câmara de Vereadores de Porto Alegre Vereadora Fernanda Melchionna, da Presidente do Conselho Federal de Biblioteconomia   Nêmora Arlindo Rodrigues; Prof. Gloria Isabel S. Ferreira que representou a direção da Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação/FABICO/UFRGS;  do Professor Paulo Roberto Sangoi, Diretor do Instituto Federal do Rio Grande do Sul – Campus Porto Alegre; Bibliotecária  Ana Griebler do Conselho Regional de Biblioteconomia 10ª Região; da Coordenadora do Fórum Gaúcho pela Melhoria das Bibliotecas Escolares, Bibliotecária  LoivaTeresinha Serafini; Presidente da Câmara Riograndense do Livro Sr. João Manoel Maldaner Carneiro; Coordenadora do Sistema Estadual de Bibliotecas Escolares Bibliotecária  Maria do Carmo Mizetti,  Diretora da Biblioteca Pública do Estado Bibliotecária  Morgana Marcon.

Na abertura do Evento foi apresentado o vídeo produzido pela Profª e Bibliotecária Lizandra Brasil Estabel com a retrospectiva das ações desenvolvidas no ano de 2011 contendo os eventos do Fórum Gaúcho pela Melhoria das Bibliotecas Escolares.  Ao som da música “Vento Negro” foi possível assistir aos momentos mais significativas dos Fóruns realizados em Porto Alegre, Taquara, Venâncio Aires, Passo Fundo,  Santana do Livramento e Feira do Livro de Porto Alegre. São imagens que mostram eventos repletos de uma nova energia, pessoas felizes e realizadas no seu fazer diário nas bibliotecas e que vêem nestes encontros um momento de pausa e reflexão sobre o seu fazer. Como é bom quando nos reunimos aos nossos pares com uma mesma causa comum: as bibliotecas, seus acervos e serviços abertos e disponíveis para toda a população. 

 

 

Exposições

A programação paralela aconteceu no Vestíbulo Nobre do Teatro e contou com  Exposição de Trabalhos realizados pelas Bibliotecas das Escolas da SMED/Porto Alegre;  Exposição de Fotos do VII SENABRAILE, ocorrido na UNICAMP-Campinas/São Paulo, no mês de novembro de 2011 com a participação de professores e alunos do Instituto Federal do Rio Grande do Sul-Campus Porto Alegre e da FABICO/UFRGS, apresentando também as Visitas realizadas à Biblioteca Pública do Estado do Paraná e à Biblioteca Pública de São Paulo. Houve também a exposição de móveis e imagens sugestivos para bibliotecas escolares pela Bicatecca.

Solenidade de Abertura

           LoivaTeresinha Serafini, Coordenadora do Fórum Gaúcho pela Melhoria das Bibliotecas Escolares deu as boas vindas a todos e disse que o foco das ações do Conselho Regional de Biblioteconomia na área de bibliotecas públicas e escolares se dá por que estas são as bibliotecas de acesso à leitura e informação mais democráticas. Constituem as maiores redes e atendem a todos. As bibliotecas públicas e escolares devem estar no centro das discussões e dos debates para que sejam mais reconhecidas e valorizadas por todos.

A Diretora da Biblioteca Pública do Estado, Bibliotecária Morgana Marcon elogiou o trabalho exemplar do CRB-10 nesta gestão, pelos inúmeros eventos realizados e pela publicação do livro Biblioteca Escolar Presente. Fez votos de que no próximo ano seja lançado um livro sobre as bibliotecas públicas. Desejou a todos um Feliz Natal.

A Coordenadora do Sistema Estadual de Bibliotecas Escolares Bibliotecária Maria do Carmo Mizetti  falou com muita emoção da publicação do livro Biblioteca Escolar Presente, dizendo estar  honrada por fazer parte deste grupo que atua nas bibliotecas das escolas. Anunciou o concurso para bibliotecário para a Secretaria da Educação do Estado e que as escolas estaduais lutam para superar as dificuldades em que historicamente se encontram.

A  Professora  Gloria Isabel S. Ferreira reafirmou a importância do Curso de Biblioteconomia da FABICO/UFRGS na formação de bibliotecários que atuam nas mais diversas áreas profissionais.

O Professor Paulo Roberto Sangoi,  Diretor do Instituto Federal do Rio Grande do Sul-Campus/ Porto Alegre disse que as imagens do vídeo mostram que vale a pena acreditar nas pessoas e no trabalho que elas realizam. Elogiou a equipe de professores do IFRS que nas suas palavras é incansável e muito competente e a atuação da biblioteca escolar que tem na sua coordenação o bibliotecário Filipe Xerxeneski. Disse ser uma honra fazer parte das ações que o Fórum promove em todo o interior do Estado pela melhoria das bibliotecas escolares e que hoje foram sintetizadas nas imagens recém vistas. 

João Manoel Maldaner Carneiro,  Presidente da Câmara Riograndense do Livro,  disse que a Câmara é parceira nas ações  realizadas para promover o livro e a leitura.  Ressaltou a participação do CRB-10 no grupo de trabalho para elaboração do Plano Municipal do Livro e Leitura e que este plano fará toda a diferença para a cidade. A Câmara foi a sede das reuniões, foram mais de 120 dias de trabalho com atividades semanais e que nesta semana resultarão na aprovação da Lei que institui o Plano.

            A Conselheira Ana Griebler falou em nome do CRB 10 e na sua fala destacou as realizações da gestão atual do Conselho,  que iniciou os trabalhos em 2009 e  se encerra agora. Dentre as realizações destacou que foi mantido o alto padrão de atendimento do CRB-10 prestando serviço a toda a classe profissional, através dos serviços de secretaria, registros, certificações e representação. Destacou a  implantação do sistema SPW que integra o CRB-10 aos demais Conselhos Regionais e ao CFB o que possibilitou a realização do senso profissional e as eleições online.  A sede foi ampliada em 100%   com aquisição de mais uma sala. Foram realizados 27 eventos do Fórum, sendo 1 binacional, três nacionais e 13 no interior do Estado. A gestão se caracterizou pela interiorização dos debates sobre a importância dos serviços bibliotecários onde pela primeira vez se falou em atuar em áreas urbanas e rurais nas mais diversas localidades. Destacou que a gestão ocorreu com a coesão da equipe de conselheiros e funcionários. Foi permitida a alternância na direção onde todos tiveram oportunidade de atuar em Comissões e também na Diretoria. Nesta gestão foram compartilhadas as responsabilidades e isto pode ser um dos fatores de sucesso, pois todos puderam vivenciar as questões específicas de cada cargo.

A Presidente do Conselho Federal de Biblioteconomia Bibliotecária Nêmora Arlindo Rodrigues falou muito emocionada de toda a gestão à frente do CFB e de que o CRB-10 foi exemplar na implantação do Programa Mobilizador pelas Bibliotecas Escolares.  Perceber neste momento este trabalho sintetizado nas imagens apresentadas no vídeo sobre os Fóruns e mais ainda,  com a reunião de todas as  informações na publicação de um livro,  realmente deixa a todos honrados de fazer parte desta história. Isto aumenta a responsabilidade de todos,  pois estamos sempre atuando na representação da classe no interesse de toda sociedade quando se trata de serviços bibliotecários e bibliotecas escolares e públicas.

A Bibliotecária Fernanda Melchionna, destacou as realizações do CRB-10, as realizações dos Fóruns, o lançamento do livro “Biblioteca Escolar: Presente!” e a sua atuação, na Câmara de Vereadores de Porto Alegre, na atuação em todas as frentes pela democratização do acesso ao livro e à leitura. Disse que foi aprovada Emenda da sua autoria de R$ 300.000,00 para a área do livro e leitura em Porto Alegre, e que a votação do Plano Municipal do Livro e da Leitura (PMLL) será no dia 21 de dezembro.  Este será um marco para a cidade e que poderá ser o início de uma política mais articulada na área do livro e leitura.

Premiações  do CRB-10

A seguir foram entregues as premiações aos destaques de 2011.  Todos os anos são escolhidos profissionais, personalidades e organizações que se destacaram nas Bibliotecas e na Biblioteconomia do nosso Estado. Nosso reconhecimento e admiração aos Destaques de 2011.

O prêmio Zenaira Garcia Marques é concedido anualmente ao Destaque “Profissional de Biblioteconomia do Rio Grande do Sul”. Em 2011 o Profissional Destaque da Biblioteconomia foi a Bibliotecária Maria Cristina Burger em reconhecimento e admiração pelo seu trabalho como Bibliotecária de Referência da Biblioteca Central da UFRGS.

O Prêmio Eda Elsa Werner é concedido ao Destaque “Personalidade Colaboradora da Biblioteconomia do Rio Grande do Sul’. Em 2011 o prêmio “Personalidade Colaboradora da Biblioteconomia do Rio Grande do Sul” foi  concedido ao Roberto Sampaio Guedes em reconhecimento e admiração pela trabalho que desenvolve na Biblioteca Comunitária Amigos do Livro de Taquara.

O prêmio Atenéa Felistoffa é concedido anualmente ao ‘Destaque Organização Colaboradora da Biblioteconomia do Rio Grande do Sul. Em 2011 a“Organização Colaboradora da Biblioteconomia do Rio Grande do Sul’ foi  o Goethe-Institut Porto Alegre pelos eventos promovidos e apoio ao desenvolvimento da biblioteconomia gaúcha.

Certificações do Fórum em 2011

O Fórum Gaúcho pela Melhoria das Bibliotecas Escolares destaca todos os anos as entidades e profissionais mais admirados na área de bibliotecas públicas e escolares pelo trabalho que desenvolvem em prol da leitura em suas comunidades.

A instituição mais admirada na área de Bibliotecas Públicas e Escolares foi  a Secretaria da Educação e Cultura do Município de Rio Grande em reconhecimento ao trabalho realizado pelo Secretário Municipal Cláudio Omar Nunes a frente da Educação e Cultura Riograndina e principalmente pela instituição da Divisão de Bibliotecas daquele município que integra as Bibliotecas Públicas e Escolares numa visão inovadora de gestão desta área.

O Profissional mais admirado na área de Bibliotecas Públicas foi a Bibliotecária Eroni Schercher pela sua dedicação às bibliotecas municipais, formação de equipes de atendentes em bibliotecas, e assessoria aos municípios em prol do desenvolvimento das bibliotecas e da leitura.

O  Profissional mais admirado na área de Bibliotecas Escolares foi a Bibliotecária Elvira Barcelos Sobral pela sua dedicação às bibliotecas escolares. A professora não pode comparecer devido a problemas de saúde sendo que seu certificado será entregue por uma comissão que irá até a sua casa.

A Professora Iara Bitencourt Neves aposentou-se em 2011 como professora da Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação da UFRGS sendo entregue um certificado  em reconhecimento a sua dedicação na formação de bibliotecários.

Também foram entregues certificados às entidades que se destacaram pelo empenho na promoção da leitura e das bibliotecas em todo o Rio Grande do Sul:

Instituto Federal do Rio Grande do Sul pelo apoio aos eventos do Fórum 

Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação da UFRGS  pelo apoio aos eventos do Fórum

Secretaria de Cultura de Canoas pelo Plano Municipal do Livro e Leitura

Secretaria Educação de Lajeado pelo projeto Lajeado Leitor– não confirmado

Secretaria de Educação de Camaquã pelo projeto Abraçando a Biblioteca Escolar

Professora Roberta

Secretaria de Educação de Taquara pelo projetos de mediação de leitura

Biblioteca Pública de Venâncio Aires pelas atividades culturais desenvolvidas

Instituto Estadual de Educação Dr. Carlos Vidal do Município de Santana do Livramento pelo Projeto Mergulhando na Leitura

Secretaria de Educação de Santo Antonio da Patrulha pelo projeto Incentivadores de Leitura

Biblioteca Pública Fernandes Bastos do Município de Osório  pela participação no programa Cidadão Leitor de Osório

 

Em nome de todos os homenageados foi escolhida para fazer o uso da palavra a Bibliotecária Maria Cristina Burguer, que disse estar muito comovida com a homenagem, agradeceu a todos os colegas da UFRGS  que a indicaram como destaque e que se sente realizada como bibliotecária e que sempre contou com uma boa equipe e isto faz a diferença quando se atende ao público.

Os colegas  bibliotecários da UFRGS  fizeram uma homenagem que foi lida pela Conselheira  Ana Gribler: “Para nossa sorte a carreira jurídica deixou de ter uma advogada para termos uma excelente profissional bibliotecária.

Maria Cristina Burger, a Cris, é uma profissional que foi moldada na prática quando iniciou estágio em meio a livros ainda quando era estudante da antiga Escola Técnica da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Durante o curso de Direito, que foi concluído, Cris continuou trabalhando em vários setores e bibliotecas da UFRGS. Mas o destino e o amor aos livros e à informação a fizeram iniciar o curso de Biblioteconomia.

Nesta profissão teve contato principalmente com as áreas de Educação, Psicologia e Filosofia. Exerceu todas as funções dentro de uma biblioteca, desde as atividades técnicas às de chefia. Com especialização em Bibliotecas Universitárias também atuou como membro da Comissão de Periódicos Científicos da Universidade. No entanto, sua trajetória nos últimos anos ficou marcada pelas atividades diretas com o usuário – ensino e auxílio na busca de informação em diversos formatos e na normalização de documentos. Muitos estudantes de iniciação científica se valeram dos ensinamentos da Cris nos meandros em ter referências e citações bibliográficas bem feitas.

Da mesma forma, quando os colegas a procuravam com alguma dúvida, sabia-se que ela procuraria a resposta mais completa. Isso também, além da competência, mostra a sensibilidade de compreender o outro. Ela é uma entusiasta no que faz.

Sempre atenciosa, prestativa, correta esta é a nossa Cris, que sempre será querida por toda a classe de bibliotecários, alunos e colegas que tiveram com ela a sorte de conviver. Obrigada pelo seu exemplo e Parabéns!”.

 Painel I – A Presença das Bibliotecas Públicas e Escolares na Formação do Leitor

O primeiro painel contou com a mediação da Professora Doutora  Iara Bitencourt Neves da FABICO /UFRGS.  Iniciou os trabalhos elogiando a organização de mais um evento promovido pelo CRB-10 dentre tantos que já participou nos últimos anos. Sempre é bom o debate de idéias para fortalecer nossas bibliotecas públicas e escolares. Após fez a apresentação dos painelistas. Iniciou convidando a Presidente do CFB .Nêmora Arlindo Rodrigues para compor a mesa e após o Professor Doutor  Luiz Milanesi da ECA/USP. Disse que ambos são conhecidos de longa data em todo o Brasil pela sua atuação em âmbito nacional quando se fala em bibliotecas públicas e escolares. Milanesi é reconhecido como autor das obras O que é Biblioteca e Ordenar para Desordenar.

Nêmora Arlindo apresentou dados sobre a atuação profissional dos bibliotecários em todos o país  e que são resultado do senso profissional. Apresentou um cenário de muitos desafios para a Biblioteconomia brasileira. Falou das ações do CFB, do Programa Mobilizador, do Pacto pela Biblioteconomia e que atuar na defesa das bibliotecas é por vezes desgastante mais também muito gratificante. Falou da responsabilidade social que os bibliotecários tem a frente das bibliotecas públicas e escolares pois são estas as vias de acesso ao livro e a leitura para toda a população. Destacou as conquistas da legislação própria para bibliotecas escolares e os padrões que foram estabelecidos para esta área. Também destacou as ações do CRB-10 como a realização deste Fórum que contribuem para a promoção e valorização dos bibliotecários. É preciso que os bibliotecários tenham seu valor reconhecido e cabe aos órgãos profissionais e de classe estabelecer ações estratégicas para chegarmos e este resultado que todos esperam.

Luiz Milanesi apresentou uma verdadeira viagem no tempo da Biblioteconomia utilizando recursos da internet e das TICs. Iniciou falando dos primeiros registros escritos em tablets e papiros, e que por ironia hoje também temos os tablets. Depois passou a destacar cada etapa desta evolução das bibliotecas e da Biblioteconomia. No Brasil destacou três momentos, sendo que o primeiro foi a implantação da Biblioteca Nacional e de bibliotecas institucionais. Depois chegaram os cursos de Biblioteconomia e os debates e disputas entre Bibliotecários e Documentalistas, com forte apelo para as tecnologias e as técnicas bibliotecárias em detrimento de uma visão mais generalista e crítica do papel social das bibliotecas. Hoje se vive um momento de revolução tecnológica falando-se até em googleteconomia onde os recursos são tantos que os bibliotecários poderão perder o protagonismo de atuação em bibliotecas pelo volume de mudanças que estão acontecendo. Falou do Infoeducador que seria o bibliotecário que atua em bibliotecas escolares e dos enormes recursos tecnológicos que estão disponíveis para desenvolver bons serviços no atendimento aos estudantes. Passou a citar vários exemplos práticos de pesquisas interativas que podem ser realizadas utilizando os recursos da internet. Mostrou exemplos de pesquisas onde se pode unir a poesia, com a música e  as imagens que agora são possíveis e podem tornar o aprendizado muito mais interessante. Estas tecnologias estão presentes nas casas e nas bibliotecas. O diferencial é que na biblioteca pode-se contar com um profissional que pode mostrar novas formas de pesquisa e de tornar interessante o trabalho do pesquisador. O destaque da apresentação do Professor Milanesi  fica para todos os recursos de texto, som e imagem usados de forma criativa e interativa durante toda a apresentação.

Painel II – Biblioteca Escolar: presente!

Os trabalhos da tarde tiveram início com  a encenação da história da  cigarra e da formiga feita por alunas da FABICO. Na história a cigarra aprende a ler.

O painel da tarde teve como mediadora a Presidente do CFB,  Nêmora Arlindo Rodrigues, que apresentou os painelistas Prof. Eliane Moro- DCI/FABICO/UFRGS; Prof.Lizandra Estabel – IFRS/Campus POA; Bibliotecária  LoivaSerafini, Coordenadora FGMBE e Bibliotecário  Uli Kaup do  Goethe Institut Porto Alegre.

As professoras Lizandra e Eliane apresentaram as Bibliotecas Escolares através de uma história de luta e de paixão iniciando com uma retrospectiva histórica da evolução das bibliotecas escolares no Estado desde a década de 1950 até os dias atuais. Foi abordada a evolução conceitual e legal das bibliotecas e as diferentes organizações administrativas que elas tiveram ao longo destes 64 anos. Foram apresentados os padrões e as indicações para acervo e serviços em bibliotecas escolares. Os Encontros de Bibliotecas Escolares já realizados bem como a formação e especialização nesta área também foram aspectos abordados.

A situação atual das bibliotecas escolares presentes e ausentes na Rede Estadual de Educação foi objeto de análise da painelistaLoivaTeresinha Serafini. Os aspectos positivos foram destacados no que se refere a presença de bibliotecas em mais de 60% da escolas de ensino fundamental e mais de 80% na rede estadual. Bibliotecas funcionando num nível de excelência no que se refere a ambiente, acervo e serviços. Também foram apresentados aspectos que ainda precisam melhorar: revisão conceitual de bibliotecas que parecem estar em uma cápsula do tempo; criação de bibliotecas nas escolas onde elas ainda não existem; presença de serviços bibliotecários nas ares urbanas e rurais; dentre outros aspectos.

Uli Kaup falou sobre as razões que fazem com  que o Instituto Goethe apoie as ações do Fórum. Apresentou o Fórum em números, com a realização de 27 reuniões mensais, 1 binacional e três nacionais. 13 reuniões no interior em diferentes cidades com ênfase na criação de biblioteca na área rural e na atuação dos bibliotecários em todo o Estado. Destacou ações importantes na área de promoção de bibliotecas e leitura que estão sendo desenvolvidos em Porto Alegre, Santa Cruz do Sul,  Rio Grande, Canoas, Sapucaia do Sul, Osório, Lajeado, Arroio dos Ratos, Camaquã, Gramado, Taquara, Venâncio Aires,  Passo Fundo e Santana do Livramento.

            A mediadora Nêmora lembrou que o  Instituto Goethe patrocinou a publicação do livro Biblioteca Escolar Presente que será distribuído gratuitamente para todas as bibliotecas.

III – Painel – Relatos de boas práticas em bibliotecas públicas e escolares

O terceiro painel teve como mediador  Daniel Weller idealizador das  Maratonas de Leitura de Porto Alegre. Foram apresentados os demais painelistas e relatos:  Tânia Piacentini da Barca dos Livros de Florianópolis/SC; Rosane Machado Azevedo da Divisão de Bibliotecas de Rio Grande; Fernando Telles, Adriana Gomes e Giane Zacher das Bibliotecas Escolares da SMED/ Porto Alegre e Katiane Crescente Lourenço  para falar da Biblioteca Escolar da mediação à pratica de leitura uma experiência do Município de São Leopoldo.

A barca dos livros é um projeto financiado pelo MINC e realizado pelos amantes da leitura, uma associação que se dedica ao acesso ao livro e a leitura em Florianópolis.  A associação tem uma biblioteca que é atendida por uma equipe que tem dois bibliotecários e uma webdesigner, realiza empréstimos de livros e inúmeras atividades culturais de promoção do livro e leitura, dentre elas teatro, exposições, contação de histórias. O atendimento é gratuito. Para ampliar a abrangência dos serviços também foi construída uma barca com livros que faz passeios de leitura  com estudantes.  O projeto existe desde 2005 e ainda necessita de recursos permanentes de financiamento. Quanto a aceitação pode se dizer que as ações são um sucesso com grande receptividade da comunidade.  Este seria um importante projeto para ser desenvolvido em Porto Alegre e outros municípios que tenham rios ou lagos onde se possa utilizar barcos para a promoção das viagens de leitura. 

Após aconteceu um momento marcante que foi o lançamento das Maratonas de Leitura o Tempo e o Vento. O Professor Milanesi deu a largada na maratona com a leitura da primeira página do volume 1 do livro O Continente de Erico Verissimo, primeira parte da saga que tem 7 volumes divididos entre o Continente, o  Retrato e o Arquipélago.  Este projeto será desenvolvido ao longo de 2012 durante as reuniões do Fórum em comemoração aos cinqüenta anos do lançamento da saga.  O objetivo é a promoção da leitura de toda a obra do início ao fim, podendo ser adotado por prefeituras, escolas e demais instituições interessadas a integrar a rede.

Após a Coordenadora da Divisão de Bibliotecas Municipais de Rio Grande, Rosane Machado Azevedo, apresentou a reestruturação que está sendo feita nas bibliotecas da cidade, onde está se investindo em bibliotecas ambulantes (dois ônibus); criação de bibliotecas em toda a rede municipal, informatização, concurso para bibliotecário, dentre outros. Rio Grande está passando por uma verdadeira revolução na  rede municipal de educação graças a visão do Secretário e a dedicação da equipe. Os livros são lidos e saboreados por todas os estudantes numa verdadeira festa da leitura.

As SMED/ Porto Alegre compareceu com toda a equipe que atua na Assessoria Técnica e Pedagógica em Bibliotecas Escolares.  Foram  relatadas as atividades que são desempenhadas em todo a rede de escolas do município no que se refere a política de bibliotecas e leitura. A reestruturação das bibliotecas, os projetos de promoção de leitura, a informatização e tantos outros aspectos foram destacados, com a presença de professores que relataram o dia-a-dia das bibliotecas. Bibliotecas são o centro cultural das escolas da rede municipal de Porto Alegre.

A professora Katiane Crescente Lourenço falou da Biblioteca Escolar: da mediação à pratica de leitura uma experiência do Município de São Leopoldo. Este foi o título da dissertação de mestrado defendida na PUC. Atualmente a painelista é estudante de Biblioteconomia na UFRGS. A apresentação mostrou os 12 encontros que aconteceram ao longo de 2009 com a equipe de 25 professores de São Leopoldo.  Os encontros tinham o objetivo de partir da atuação dos  professores das bibliotecas escolares e ver as mudanças durante o os módulos de mediação oferecidos em cada encontro. A pergunta chave foi “ na biblioteca dos meus sonhos ….” que foi feita ao início e ao final do curso. A Dissertação está disponível em formato eletrônico na Biblioteca da PUC.

 Lançamento do livro “Biblioteca Escolar: presente!” com sessão de autógrafos

Os organizadores do livro Biblioteca Escolar: Presente! Eliane da Silva Moro, Lizandra Estabel,LoivaTeresinha Serafini e Uli Kaup autografaram o livro que traz as informações resultantes do grupo de trabalho e das reuniões do Fórum.  O livro será distribuído gratuitamente e tem o patrocínio do Instituto Goethe de Porto Alegre.

Agradecimento especial aos alunos do Curso Técnico em Biblioteconomia pelo apoio aos serviços da Secretaria e do Cerimonial.

Relatora – Loiva Teresinha Serafini – CRB10/1051

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s