O TRABALHO DE CONCLUSÃO SOBRE OS FÓRUNS

02/10/2012

Por  Carina Pahim Teixeira

http://hdl.handle.net/10183/54318

Este Trabalho de Conclusão de Curso tem como objetivo verificar a contribuição dos Fóruns Gaúchos pela Melhoria das Bibliotecas Escolares para a construção de novas aprendizagens dos acadêmicos em Biblioteconomia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Os Fóruns Gaúchos pela Melhoria das Bibliotecas Escolares (FGMBE) se originaram a partir do Projeto Mobilizador: biblioteca escolar construção de uma rede de informação para o ensino público criado no ano de 2008 pelo Conselho Federal de Biblioteconomia, como forma de valorizar e dignificar as bibliotecas escolares. O presente estudo contextualiza os Fóruns Gaúchos pela Melhoria das Bibliotecas Escolares e descreve sete dos Eventos realizados mensalmente no período de 2009 a 2011: II Fórum Nacional pela Melhoria das Bibliotecas Escolares Gramado – RS; 12ª Reunião do FGMBE Osório, 19ª Reunião do FGMBE Camaquã – RS, III Fórum Nacional pela Melhoria das Bibliotecas Escolares, Gramado – RS, 22ª Reunião do FGMBE Taquara – RS, 24ª Reunião do FGMBE e I Encontro Binacional de Santana do Livramento e IV Fórum Nacional pela Melhoria das Bibliotecas Escolares, Porto Alegre – RS. Aborda tópicos sobre a sociedade do conhecimento e a biblioteca escolar. A metodologia aplicada é um estudo de caso e os sujeitos da pesquisa são nove acadêmicos do Curso de Biblioteconomia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul que participaram de no mínimo três dos Eventos selecionados. O Evento contribuiu para a construção de novas aprendizagens através do encontro com as comunidades escolares, onde foi possível construir através dos relatos de experiências, uma nova visão sobre o fazer e a atuação do bibliotecário, além de possibilitar o conhecimento de novos campos de trabalho.

Anúncios

Acesso a bibliotecas reduz evasão escolar, confirma pesquisa do Ipea

20/10/2009

Da Agência Senado:

Estudo realizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), em parceria com o Instituto Ecofuturo, em 2007, avaliou o impacto do Projeto Bibliotecas Comunitárias Ler é Preciso, mostrando que a implantação de 55 unidades levou à redução, nesses lugares, de 0,6% do índice de evasão escolar.

– Ter [menos] 0,6% é quase um ponto adicional de redução e estamos otimistas com relação à taxa [de evasão escolar] – salientou a pesquisadora do IPEA, Mirela Carvalho.

O estudo foi mencionado pela pesquisadora durante o seminário “Expansão do acesso à leitura: integração entre ações públicas e privadas”, realizado nesta quarta-feira (14), por iniciativa da Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE). De acordo com Mirela, a pesquisa avaliou como as bibliotecas poderiam influir, por exemplo, na aprovação e reprovação de alunos e no abandono da escola. Foram implantadas 80 bibliotecas em nove estados, pelo projeto realizado pelo Ecofuturo em parceria com a Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ).

Mirela foi uma das debatedoras do tema “Como ampliar o acesso à leitura e como articular as ações entre os setores públicos e privados”, em mesa presidida pelo senador Cristovam Buarque (PDT-DF). Ela explicou que a pesquisa mencionada englobou as bibliotecas implantadas antes de 2005 e após esse ano e comparou os resultados com comunidades onde não existe nenhuma biblioteca. Conforme Mirela, a pesquisa revelou ainda que a comunidade contribui mais com doação de livros que com a gestão e a utilização das bibliotecas.

O estudo sugere premiar as melhores bibliotecas e criar um sistema de capacitação continuada de bibliotecários. Promover troca de experiências entre bibliotecas sobre planejamento, gestão e realização de atividades de apoio e incentivo à leitura também estão entre as sugestões levantadas pela pesquisa.

Leitores

Jaqueline de Grammond, pesquisadora do departamento de Ciências da Educação da Universidade Federal de São João Del Rey (UFSJ), em Minas Gerais, responsável pela pesquisa de avaliação da biblioteca escolar, salientou o objetivo de orientar “políticas de promoção de leitura”.

– Os dados mostram uma relação direta entre a escolarização e o gosto pela leitura – revelou, citando estudo feito em Portugal pela pesquisadora Maria de Lourdes Dionisio, que também aponta a escola como fator determinante na formação de leitores.

Já o Programa Literatura em Minha Casa, encerrado em 2003, também citado por Grammond, teria comprovado que a escola pode ser o único local que propicia acesso à leitura.

Grammond ainda mencionou pesquisa realizada em conjunto pelo Ministério da Educação (MEC) e a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). O levantamento teria comprovado que as bibliotecas, de modo geral, não funcionam como incentivadoras de ações de leitura, sendo dada maior ênfase à sua estrutura física.

– Há maior necessidade de formação de professores e outros profissionais da escola para que a biblioteca seja o coração da escola – sugeriu.

Cristina Vidigal / Agência Senado
(Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)


Fórum de Bibliotecas na Oktoberfest

07/10/2009

O sétimo encontro deste Fórum acontecerá na Oktoberfest, em Santa Cruz do Sul. A reunião ocorrerá n0 dia 09/10/2009, às 14 horas, no Auditório da SMEC, na Rua Cel.Oscar Jost, nº1551.

Confira a programação completa:

14h – Abertura com presença de representantes do CRB-10/CFB, FABICO/UFRGS, Câmara do Livro, SMED Santa Cruz do Sul, Lajeado e
Venâncio Aires
Palestra: Ativando a Biblioteca Escolar
Prof. Dr. Iara Bittencourt Neves – FABICO/UFRGS
Loiva T. Serafini – CRB -10 – Com. Educ. e Cultura

15h – Sistema Municipal de Organização de Bibliotecas Públicas e Escolares de Santa Cruz do Sul
Bibliotecário Jair Teves
Relato de experiências e boas práticas em bibliotecas escolares: projetos de organização e dinamização de bibliotecas escolares – Projeto Xadrez; Contação de Histórias; Projeto de Capacitação de Segmentos; Projeto de Capacitação dos Agentes; Apresentação das Atividades das Bibliotecas Escolares.

16h – Vontade de Ler e Bibliotecas Escolares – Projeto Lajeado – Leitor
Maristela Juchum – Supervisora da Secretaria Municipal de Educação de Lajeado

17h – Animação Cultural – Biblioteca Pública de Venâncio Aires
Bibliotecária Rosaria Garcia Costa: Relato no âmbito da
Biblioteca Publica Municipal e Bibliotecas Escolares

17 h30min – Encerramento

19h – Visita ao Parque da OKTOBERFEST


Internet obriga a reinventar as bibliotecas escolares

30/09/2009

A notícia é do jornal português Diário de Notícias. Reproduzo aqui a parte principal – a íntegra da matéria traz mais informações sobre a realidade das bibliotecas em Portugal.

Internet obriga a reinventar as bibliotecas escolares
por PEDRO SOUSA TAVARES

Internet obriga a reinventar as bibliotecas escolares

A presidente da rede nacional de bibliotecas escolares públicas, Teresa Calçada, reconhece que as novas tecnologias são uma forte concorrência aos livros. Mas defende que as escolas não fazem sentido sem estes espaços

Cativar alunos para a leitura num sistema de ensino que aposta cada vez mais em novas tecnologias não é fácil. “Há um lado conflitual” entre os livros e a tecnologia que “não vale a pena negar”, diz é Teresa Calçada, responsável pela gestão e desenvolvimento da rede de bibliotecas escolares públicas. Mas sem estes espaços, avisa, “uma escola não faz sentido”.

“Há uma vantagem imensa de fazer determinadas consultas na grande biblioteca que é a Internet”, diz ao DN. “Hoje não faz sentido esperar que uma criança vá à procura do mapa mundo no papel. Mas as coisas são complementares, a diferença existe. E o que nós queremos é que a criança se adapte a isso”.

Para Teresa Calçada , os livros são desde logo indispensáveis “para criar competências de leitura que serão úteis em todas as áreas, até para navegar na Internet”. Mas representam também uma ferramenta para a obtenção da independência: “O que queremos na escola, no fundo, é formar alunos que sejam capazes, não apenas de ouvir mas de construir o seu próprio conhecimento”.


Softwares para bibliotecas

24/09/2009

Muitas bibliotecas ainda dependem de um registro manual para controlar o acervo e os empréstimos dos livros para seus usuários, normalmente por não dispor de orçamento para investir em softwares de automação. Atualmente, havendo um computador disponível para o bibliotecário, não há mais desculpa para depender desses cadernos: o blog Bibliotecários Sem Fronteiras elaborou uma lista bem extensa com vários sistemas de automação de bibliotecas, incluindo algumas soluções livres (ou seja: open source, construídas colaborativamente) e gratuitas.

No site da Biblioteca Nacional, também há um software gratuito disponível para bibliotecas públicas, disponível na página de downloads. A dica veio do blog E-Labore.


Convite para o lançamento da Frente Parlamentar de Incentivo à Leitura

23/09/2009

Esse convite já havia aparecido por aqui, mas vale a pena relembrar o compromisso e repassar o convite oficial enviado pela vereadora Fernanda Melchionna. O evento acontece amanhã, na Câmara de Vereadores.

Prezadas(os) colegas do Fórum Gaúcho de Bibliotecas Escolares

A partir da iniciativa do nosso mandato, estamos lançando no dia 24 de setembro do corrente ano a Frente Parlamentar de Incentivo à Leitura.

Esta ação busca trazer ao espaço institucional da Câmara Municipal de Vereadores de Porto Alegre o debate e a procura por ações relacionadas ao desenvolvimento de políticas públicas que visem reduzir as enormes desigualdades sociais refletidas no processo de leitura. As questões atinentes ao acesso, às bibliotecas, a questão da leitura na escola, bem como a valorizaçãop dos mediadores de leitura, conquista de acervos atrativos, o serviço de referência e o marketing são temáticas fundamentais a serem desenvolvidas.

A Frente busca ser um espaço de referência entre bibliotecários, professores, pedagogos, escritores que visam lutar pela melhora da leitura pública no município e, esperamos, também no estado do Rio Grande do Sul.
A presença das biblitoecas e entidades participantes do Fórum Gaúcho de Bibliotecas Escolares será fundamental para compor e consolidar essa Frente.
Serão palestrantes da atividade de lançamento os professores Juremir Machado, Ruy Carlos Ostermann, Eliane Lourdes da Silva Moro e Lizandra Estabel.
O lançamento será no dia 24 de setembro, às 9h, no Teatro Glênio Peres da Câmara Municipal de Vereadores.

Atenciosamente,

Fernanda Melchionna
Vereadora de Porto Alegre


Convite: lançamento da Frente Parlamentar de Incentivo à Leitura

16/09/2009

Prezados Senhores:

O Fórum Gaúcho pela Melhoria das Bibliotecas Escolares encaminha convite para o lançamento da Frente Parlamentar de Incentivo à Leitura, que será realizado no dia 24 de setembro, no teatro Glenio Perez da Câmara de Vereadores de Porto Alegre, às 9h.

CRB-10
Conselho Regional de Biblioteconomia da 10ª Região